Investigado por:2018-08-05

Antes de compartilhar, Comprova

Hoje, 6 de agosto, entra em operação o projeto Comprova. Nas próximas 12 semanas, dezenas de jornalistas de 24 veículos de mídia vão trabalhar em conjunto para combater as ondas de desinformação nas redes sociais durante a campanha eleitoral. Trata-se da maior iniciativa de colaboração entre empresas concorrentes da história da imprensa brasileira. E você também pode ajudar nesse desafio.

A coalizão do Comprova vai monitorar as redes em busca de conteúdo enganoso relacionado às eleições, e agir para desmentir boatos sempre que tiverem caráter viral ou o potencial de desinformar um grande número de eleitores. Por meio de um número de WhatsApp (11 97795-0022), o público poderá encaminhar às equipes de checagem textos, áudios, fotos e vídeos suspeitos.

Se for constatada falsidade, os desmentidos serão respondidos pelo próprio WhatsApp, além de publicados aqui no projetocomprova.com.br e nos sites dos integrantes da coalizão. As checagens sempre serão feitas em conjunto: para que algo seja divulgado, será necessário ter o aval de pelo menos três veículos distintos. O material terá licença Creative Commons, ou seja, poderá ser republicado livremente, desde que haja atribuição ao Comprova e o conteúdo não seja alterado.

Os interessados devem salvar o número (11) 97795-0022 na lista de contatos de seu celular e então enviar uma mensagem com o pedido de checagem.

A participação do público não se limitará ao envio de conteúdo para checagem. Os interessados serão encorajados a compartilhar a informação checada com seus contatos de WhatsApp e também nas redes sociais.

Este texto de boas vindas será o único conteúdo do site até que tenhamos mais material para publicar.

O Comprova não é apenas um projeto jornalístico. Um de seus objetivos é ajudar o público em geral a detectar as evidências que indicam a adulteração de um conteúdo com objetivo de enganar.

A metodologia de checagem foi desenvolvida pelo First Draft, um projeto do Centro Shorenstein da Harvard Kennedy School.

A convite do First Draft, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) coordena a coalizão de 24 veículos.

As organizações de mídia envolvidas no Comprova são: AFP, Band News, Band TV, Canal Futura, Correio do Povo, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Gazeta Online, Gazeta do Povo, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, O Estado de S.Paulo, O Povo, Poder360, Rádio Band News FM, Rádio Bandeirantes, Revista Piauí, SBT, UOL e Veja.

O Comprova conta com o apoio do Projor, entidade que trabalha para fortalecer o jornalismo no Brasil. A Google News Initiative e o Projeto de Jornalismo do Facebook ajudaram a financiar o projeto, e ambas as empresas estão fornecendo suporte técnico e treinamento para as equipes envolvidas.

Parceiros Institucionais incluem a Abraji, a ANJ (Associação Nacional de Jornais no Brasil), o escritório do Centro David Rockefeller para Estudos Latino-Americanos da Universidade de Harvard, o Projor, a agência Aos Fatos, a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e a RBMDF Advogados. Os parceiros de tecnologia incluem CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.