Investigado por:2018-09-03

Homem que zomba de preço da gasolina em vídeo não é filho de Lula

A identidade de um homem que zomba do alto preço da gasolina tem sido atribuída erroneamente a um filho de Lula em vídeo que circula no WhatsApp e nas redes sociais. Na gravação, o motorista, que afirma estar dirigindo um Camaro, diz não se importar com o preço da gasolina, a R$ 4 o litro. A postagem original é de 2015, sem qualquer referência ao ex-presidente.

Para buscar o vídeo original, o Comprova utilizou a ferramenta de pesquisa reversa por imagem do Google, em que é possível buscar um frame do vídeo e encontrar sites que incluam a mesma imagem.

A gravação mais antiga encontrada pelo Comprova foi publicada no YouTube em 25 de outubro de 2015. Outra indicação de que o vídeo não é recente é o fato de o homem afirmar ironicamente “obrigado, Dilma!”, e não fazer qualquer referência ao atual presidente, Michel Temer.

O vídeo parece ser uma paródia de um vídeo de 2014, feito por outro homem em Iporá (GO), que diz estar dirigindo um Camaro V8, zomba do preço da gasolina e agradece a Dilma.

A versão do vídeo com referência ao ex-presidente petista, com a legenda “Filho do Lula zuando o povo” começou a circular na época da greve dos caminhoneiros, que tinha como principal reivindicação a queda no preço dos combustíveis. A postagem mais antiga encontrada pelo Comprova neste ano no YouTube é de 2 de junho, poucos dias depois dos últimos bloqueios em estradas. O boato voltou a ser publicado nesta semana no Facebook e no YouTube, com a proximidade das eleições.

Além de a publicação original não fazer qualquer referência a filhos do ex-presidente, o motorista afirma no vídeo que acabou de abastecer em Gravataí, Rio Grande do Sul. Nenhum dos quatro filhos homens de Lula mora fora do estado de São Paulo, como já informou a Veja.

Também é possível perceber que o homem do vídeo não se parece com nenhum dos filhos do líder petista — Marcos Cláudio, Fábio Luís, Luís Cláudio e Sandro Luís. Para tirar a dúvida, comparamos dez fotos dos Lula da Silva com o motorista do Camaro em um software de reconhecimento facial chamado Betaface. Não houve nenhuma correspondência — a maior semelhança foi com Fábio Luís, que teve 73% de equivalência de traços faciais.

Para comparação, quando confrontamos diferentes fotos do motorista do Camaro no software, o Betaface aponta correspondências com até 87% de semelhança.

A revista Veja e o site Boatos.Org também já contestaram essa peça de desinformação.